segunda-feira, 25 de janeiro de 2016




Arrebatamento

Mozart? Intervalos em minha infelicidade.

 Emil Cioran

 

Há pessoas que preferem um bom papo a um bom prato.
Outras preferem uma suave sinfonia a uma bela gastronomia.
E há pessoas que gostam dos dois...
Existem pessoas que se encantam com as palavras em prosa ou em versos e existem outras que ao ouvi-las, bocejam.
Há pessoas que amam boas músicas orquestrais e há outras que apreciam a melodia casada com a poesia. E há outras que ficam enlouquecidas e querem as duas...
Existem pessoas que recorrem ao pó, ao tabaco ou ao álcool para irem além dos limites, e há outras que se elevam com as belas artes: cinema, escultura, pintura...
Qual o melhor antídoto para a nossa finitude e concretude?
Emil Cioran, filósofo romeno, não tinha dúvidas: postulou que somente a música é capaz de levar-nos ao êxtase, pois ela nos faz perder a pesada materialidade e nos dissolve em harmonias.
Aconselhou a música de Mozart e Bach como remédio contra o desespero, uma vez que sua pureza aérea nos faz “leves, diafanos e angélicos”.
A poesia, a música e todas as coisas “belas” que o homem cria nos fazem angélicos.
As artes mais do que as ciências são capazes de afinar com precisão as sensações humanas, tocar com tranquilidade a alma humana- lugar onde reside o coração- embalar sonhos e modular gestos.
Somente cordas, teclas, partituras, palavras, pincéis e outros instrumentos diafanos são capazes de esculpir o verdadeiro homem e levá-lo mais além de si mesmo.
Somente eles são capazes de fazer-nos pairar, voar, sonhar e nos arrebatar.

Texto: Eliete T. Cascaldi Sobreiro, para o jornal O Combate
imagem: internet
 
 

10 comentários:

  1. Teu modo de escrever, a leveza, nos encanta! beijos, linda semana,chica

    ResponderExcluir
  2. Que texto bonito! Já escrevi algo relativo à música, música clássica principalmente, não com o mesmo brilhantismo, mas gostei da coincidência. Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carlos, poeta maior, obrigada pela sua opinião.um abraço

      Excluir
  3. Um texto brilhante que toca a nossa sensibilidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Élys, obrigada. Como é bom receber sua apreciação. um abraço

      Excluir
  4. Hoje temos a musicoterapia para comprovar o benefício da música.
    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, querida amiga. obrigada.bj

      Excluir
  5. Oi Eliete!
    Obrigado pelo carinho!
    Encantada ao ler sua sabedoria! Tocada pela sua sensibilidade!
    Beijo carinhoso. feliz fim de semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Jossara, que prazer tê-la aqui e colher palavras tão generosas.bjs

      Excluir

Apontadora de Idéias

Minha foto
São Paulo, Brazil
"A senhora me desculpe, mas no momento não tenho muita certeza. Quer dizer, eu sei quem eu era quando acordei hoje de manhã, mas já mudei uma porção de vezes desde que isso aconteceu. (...) Receio que não possa me explicar, Dona Lagarta, porque é justamente aí que está o problema. Posso explicar uma porção de coisas... Mas não posso explicar a mim mesma." (Lewis Carroll)

Arquivo do blog