quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011


Narciso e Narciso
Ferreira Gullar


Se Narciso se encontra com Narciso

e um deles finge

que ao outro admira

(para sentir-se admirado),

o outro

pela mesma razão finge também

e ambos acreditam na mentira.


Para Narciso

o olhar do outro,a voz

do outro, o corpo

é sempre o espelho

em que ele a própria imagem mira.

reflete o que o admira

num jogo multiplicado em que a mentira

de Narciso a Narciso

inventa o paraíso.

E se amam mentindo

no fingimento que é necessidade

e assim

mais verdadeiro que a verdade.
Mas exige, o amor fingido,

ser sincero o amor

que como ele é fingimento.

E fingem mais

os dois

com o mesmo esmero

com mais e mais cuidado

- e a mentira se torna desespero.

Assim amam-se agora se odiando.

O espelho

embaciado,

já Narciso em Narciso

não se mira:

se torturam

se ferem

não se largam

que o inferno de Narciso

é ver que o admiravam de mentira

6 comentários:

  1. Muito lindo isso,Eliete!beijos,lindo fdsd!chica

    ResponderExcluir
  2. Bom dia,Eliete!!

    Nossa!!Causa impacto...enganar a si mesmo é sempre ruim e um dia vem o preço...
    Mentiras em cima de mentiras...um dia se sufoca.
    Beijos!!
    Lindo dia pra ti!!

    ResponderExcluir
  3. Minha doce Eliete, me enches de alegria quando visitas e comentas no Balaio.
    Ferreira Gullar é genial.
    Visite o Evandro e comprove a delícia de pessoa que ele é a maravilha de blog que ele tem.
    Como voce, ele garimpa e compartilha coisas belas.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Oi Eliete!!!

    Somos espelhos...já li que o que nos desagrada nos outros,é o mesmo que temos que mudar em nós!!!
    Se quiser junte-se a nós...a minha casinha é a Branca, a Alda com a amarela e a Rose com a azul...rs a vida simples do campo me encanta!!!

    Uma Boa Noite

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Narciso não sabe se lançar ao outro, se lança apenas a si mesmo, por isso se afoga nas águas de sua própria imaginação.

    Beijinhos...

    ResponderExcluir

Apontadora de Idéias

Minha foto
São Paulo, Brazil
"A senhora me desculpe, mas no momento não tenho muita certeza. Quer dizer, eu sei quem eu era quando acordei hoje de manhã, mas já mudei uma porção de vezes desde que isso aconteceu. (...) Receio que não possa me explicar, Dona Lagarta, porque é justamente aí que está o problema. Posso explicar uma porção de coisas... Mas não posso explicar a mim mesma." (Lewis Carroll)

Arquivo do blog