domingo, 4 de abril de 2010


Você tem uma vida?

Eu já tive várias. Digo, uma vida em algumas cidades diferentes, lugares diferentes, atitudes diferentes, aprendizados, pessoas, amigos, musicas, estilos, pensamentos,etc. Já fui várias Jéssicas sendo eu mesma. Hoje posso dizer que sou um pouco de todas 'eus' e um pouco de cada pessoa que passou pelo meu caminho. Toda mudança gera dor, isso é inevitavel! Por mais que venha a felicidade por um determinado tempo, em algum momento vc sentirá tristeza. Entenda, estar triste é diferente de ser triste. Posso ser feliz e estar triste, eles são opostos somente na teoria, e nao existe felicidade por completo. Tudo que aprendemos nos transforma, de um jeito ou de outro. Cada pessoa que conhecemos nos da uma coisa diferente, seja ela boa ou ruim, seja no jeito, no pensamento, no sentimento, etc. O fato é que cada transformação não é rápida, é com calma, lenta, sofrida, sentida detalhe por detalhe. Com o passar dos anos nós percebemos o que cada pessoa, experiencia, tristeza, sofrimento, decepção, dor, alegria, erros, acertos, pensamentos, aprendizados, estudos, enfim..tudo que passamos nos transforma, ou nos forma, em que somos hoje. E o hoje nos transformará em quem seremos amanhã. Já fui kika, jéh, jessiquinha, cascaldinha. Já fui a menininha da mamãe, a princesinha do papai. Já fui aquela menininha que adorava brincar de barbie e que apanhava do irmão. Já fui aquela menina que parecia um menino. Já fui skatista, rockeira, reggaera. Já fiz vários furos na orelha, já fiz piercing no umbigo, no freio e no nariz. Já fiz sozinha os meus proprios piercings. Já usei calça muito larga e calça muito apertada. Já andei mostrando a barriga. Já descobri a maquiagem e o salto alto. Já joguei volei, futebol, basquete. Já dancei ballet, hip hop, dança moderna, contemporanea e regional. Alias, essa palavra "dancei", no passado, é a que hoje me causa dor. Saudade. Saudade da rotina, das aulas, dos ensaios e das apresentações. Saudade de me expressar, de me maquiar pra ir correndo pro palco. Saudade das pessoas. De todas elas que me fizeram ser quem sou, com um pedacinho de si.Quem dera eu poder voltar o tempo. Mas quem sou pra fazer isso? Existe um Deus que sabe de tudo e de todos. Que conhece nosso coração e que nao deixa que suportemos além daquilo que conseguimos. E se Ele quis assim, porque EU vou discordar? O jeito é Mudar novamente. E só agradecer por Ele ter me dado a oportunidade de conhecer essas pessoas, e ter essas pessoas, e ter tido essas experiencias. Sem Ele com certeza nada teria acontecido. Com certeza muitas ainda acontecerão e eu não tenho duvida de que ainda vou mudar muito. E eu realmente espero que isso aconteça.
Jéssica C. Cascaldi
Jéssica tem 18 anos, reside atualmente em Curitiba e mostra um pouquinho quem ela é. Se você quiser participar , revelando-se, também aqui neste cantinho, mande-me que será postado.
Caso você tenha gostado , deixe o seu comentário.

6 comentários:

  1. Jéssica adorei o que você escreveu. Continue exercitando-se na arte de revelar-se através das palavras. bjs, Eliete

    ResponderExcluir
  2. estamos perto do final... se final houver.
    o capítulo 18, é o último capítulo do livro
    quem já leu o "Continuando assim...", sabe como termina o livro.
    A todos vocês que têm andado por aqui pacientemente , lanço o desafio prometido .
    Antes de publicar o último capítulo , gostava que me dissessem como gostariam de terminar esta história de Alice e André.
    Podem publicar os "vossos finais" nos comentários ou mandar directamente para o mail
    queirozteresam@gmail.com
    Irei postar aqui todos os finais possíveis , todos os "vossos finais" :)
    Estou quase certa que algum de vós encontra o final perfeito.
    está lançado o desafio, para já espero as vossas respostas
    um grande beijo a todos !!

    Teresa

    ResponderExcluir
  3. Gostei bastante! Todos nós temos várias vidas, mesmo quando nos esforçamos para termos apenas uma. Muito bom!

    Bjs :)

    ResponderExcluir
  4. Eliete,

    gostei do post e do seu blog!
    Agradeço ter passado a seguir o Varal de Ideias!

    Volte sempre!

    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Jéssica gostei muito de suas ideias, da sua forma de escrever. Saber que é tão jovem e já com uma cabeça tão boa, realmente vale a pena acreditar na juventude. Beijos, Ana

    ResponderExcluir
  6. Adorei seu texto Jéssica! Sim, eu tenho uma vida... também já fiz muito de muita coisa, já conheci e convivi com muita gente, já fui assim, assado, já mudei de novo... vamos vivendo... contando com Ele para nos amparar!

    ResponderExcluir

Apontadora de Idéias

Minha foto
São Paulo, Brazil
"A senhora me desculpe, mas no momento não tenho muita certeza. Quer dizer, eu sei quem eu era quando acordei hoje de manhã, mas já mudei uma porção de vezes desde que isso aconteceu. (...) Receio que não possa me explicar, Dona Lagarta, porque é justamente aí que está o problema. Posso explicar uma porção de coisas... Mas não posso explicar a mim mesma." (Lewis Carroll)

Arquivo do blog